Profissionais se reúnem para debater a automação na produção animal na AveSui 2017

Gerenciar e ter melhor controle de todas as etapas da produção é um dos grandes desafios do setor de proteína animal, que têm apostado cada vez mais na aplicação de tecnologias, por meio de investimentos em fazendas inteligentes e automatizadas, buscando reduzir as perdas no processo, aumentar a produtividade e promover o bem estar animal.

Visando ampliar o debate sobre o tema e promover a troca de informações sobre o assunto, o Instituto Oswaldo Gessulli (IOG) irá realizar no dia 25 de abril de 2017, no CentroSul, em Florianópolis (SC), o II Congresso de Zootecnia de Precisão –  A engenharia a favor da produção animal, que acontece em paralelo a maior feira de aves e suínos da América Latina, a AveSui.

O Congresso oferece aos participantes uma rica programação técnica, com palestras de especialistas e pesquisadores do Brasil e do mundo, que irão apresentar novidades, estudos e cases visando promover a importância das tecnologias para o setor. “A ideia é mostrar ao produtor que, ao contrário do que se imagina, recursos da Zootecnia de Precisão podem ser acessíveis a todos”, afirma uma das Coordenadoras do Congresso, a Profa. Dra. Fabiana Ribeiro Caldara, da Universidade Federal da Grande Dourados – Faculdade de Ciências Agrárias, uma das coordenadoras do Congresso.

O uso de tecnologias no gerenciamento de propriedades tem ganhado espaço entre os produtores de proteína animal no Brasil. A automação permite aos produtores monitorar seus empreendimentos de forma prática, gerando a possibilidade de tomada de decisões rápidas e controle preciso sobre a utilização dos recursos envolvidos na produção, evitando perdas desnecessárias, traduzindo-se em melhoria dos índices zootécnicos e, consequentemente dos resultados econômicos.

“Em todos os setores a automação faz-se cada vez mais necessária para o produtor que quer se manter no mercado, pois ela permite menores perdas nos processos produtivos, implicando em maior ganho e, principalmente, em menor necessidade de mão de obra”, finaliza também coordenadora do Congresso, Profa. Dra. da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp, chefe do departamento de Produção Animal- FMVZ, Ibiara C. L. Almeida Paz.

A programação do Congresso busca oferecer palestras com temas que vão desde o básico até as questões mais avançadas, com o objetivo de demonstrar a importância da implantação de tecnologias de Zootecnia de Precisão, principalmente em um mercado altamente competitivo como o brasileiro.

“É de extrema importância discutir as tecnologias existentes e a melhor forma para aplicá-las, de maneira coerente e, que gere ganhos financeiros e de conhecimento. Reuniões como o Congresso, permitem aprimorar o conhecimento, além de difundi-lo e promover a troca de experiências, incentivando assim o crescimento dos setores envolvidos”, explica a Professora Ibiara.

Segundo Fabiana, a automatização de fazendas já é uma realidade na Europa e nos Estados Unidos e está presente em grande parte dos sistemas de produção. “A presença de palestrantes internacionais no evento permitirá a troca de experiências para que possamos dar continuidade a esse processo que já vem se tornando realidade em muitas propriedades brasileiras, além de oferecer a oportunidade para debatermos os principais desafios que se colocam ao seu desenvolvimento”, destaca a Professora.

As inscrições podem ser feitas pelo site www.zootecniaprecisao.com.br  ou enviando um e-mail para seminarios@avesui.com.br.

A programação completa das palestras do Congresso está disponível no site do evento: www.zootecniaprecisao.com.br.

Serviço

II Congresso de Zootecnia de Precisão
Data: 25 de abril de 2017
Local: CentroSul, Florianópolis (SC)
Informações: www.zootecniaprecisao.com.br/
Realização: Gessulli Agribusiness

Fonte: Suinocultura Industrial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.