Manual técnico de equipamentos – NR-12

      Nenhum comentário em Manual técnico de equipamentos – NR-12

Quando compramos um equipamento, nem sempre o conhecemos por inteiro, precisamos saber quais os componentes fazem parte dele, quais as utilidades (água, vapor, ar comprimido…) são necessárias para que esse equipamento funcione, quais as peças de reposição esse equipamento precisa para poder funcionar e qual o tempo para realizar essas trocas.

Muitas empresas no Brasil estão começando a aumentar suas vendas seja através da fabricação de equipamentos ou através da importação, e essas empresas muitas vezes não possuem o departamento técnico para poder fazer o manual dos equipamentos.

Conforme temos na NR-12 nos sub-itens 12.13, as máquinas e equipamentos devem possuir manual de instruções fornecido pelo fabricante ou importador, com informações relativas à segurança em todas as fases de utilização. todos os equipamentos que estão em funcionamento no Brasil devem ter um manual técnico na língua materna e com os seguintes itens:

  1. a) razão social, CNPJ e endereço do fabricante ou importador;
  2. b) tipo, modelo e capacidade;
  3. c) número de série ou número de identificação e ano de fabricação;
  4. d) normas observadas para o projeto e construção da máquina ou equipamento;
  5. e) descrição detalhada da máquina ou equipamento e seus acessórios;
  6. f) diagramas, inclusive circuitos elétricos, em especial a representação esquemática das funções de segurança;
  7. g) definição da utilização prevista para a máquina ou equipamento;
  8. h) riscos a que estão expostos os usuários, com as respectivas avaliações quantitativas de emissões geradas pela máquina ou equipamento em sua capacidade máxima de utilização;
  9. i) definição das medidas de segurança existentes e daquelas a serem adotadas pelos usuários;
  10. j) especificações e limitações técnicas para a sua utilização com segurança;
  11. k) riscos que podem resultar de adulteração ou supressão de proteções e dispositivos de segurança;
  12. l) riscos que podem resultar de utilizações diferentes daquelas previstas no projeto;
  13. m) informações técnicas para subsidiar a elaboração dos procedimentos de trabalho e segurança durante todas as fases de utilização;
  14. n) procedimentos e periodicidade para inspeções e manutenção;
  15. o) procedimentos a serem adotados em situações de emergência; e
  16. p) indicação da vida útil da máquina ou equipamento e/ou dos componentes relacionados com a segurança.

Caso o manual seja apenas para fazer uma reconstituição, temos que nos atentar sobre as novas normas de segurança, como sensores, proteções de partes moveis e quentes.

E antes mesmo de fazer reconstituição do manual temos que nos assegurar que o equipamento foi todo atualizado e que todo o funcionamento dele é seguro para os operadores.

Conforme mostramos no vídeo o manual seguimos a risca o passo a passo na montagem do manual e até incluímos itens de manutenção e gestão de manutenção para que o funcionamento dele seja estendido pela boa manutenção realizada em suas partes moveis.

Bom pessoal vamos ficando por aqui, espero que tenham gostado do vídeo e caso precisem de alguma coisa é entrar em contato.

 

Forte Abraço e até a próxima!

https://youtu.be/7tz51bsm_Ls

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.